25/09/18 Os perigos da cinomose

Aprenda a proteger seu animal de estimação

A cinomose é uma doença muito grave que atinge os animais de diversas espécies. É um vírus de distribuição mundial que pode causar um processo infeccioso agudo e levar a morte. O problema acomete os animais não vacinados, de qualquer idade, raça e sexo, mas principalmente os filhotes, entre dois e três meses de vida, período em que o sistema imunológico se encontra ainda muito frágil, e gradativamente a imunidade transmitida pela mãe começa a cair.
"É importante que ao identificar os sintomas o tutor procure por orientação de um especialista, com o intuito de que a recuperação aconteça de forma rápida, para que o seu cachorro volte a ter a qualidade de vida que merece", afirma a médica veterinária Carinne Liessi Brunato.

Como ocorre a transmissão?
Por ser um vírus pode se espalhar pelo ar, por via respiratória e por meio de gotículas infectantes das excreções e secreções de animais infectados. Nem sempre os animais com a infecção apresentam sintomas, por isso, o número de animais infectados é muito maior dos que os que apresentam algum sinal clínico.
Animais acometidos pela cinomose eliminam partículas virais a partir do 5º dia após a infecção. Os cães podem transmitir o vírus antes de apresentar sintomas e continuar eliminando por 60 a 90 dias.

Sintomas
Secreções nasais e oculares, tosse úmida e produtiva, dificuldade respiratória, vômitos, broncopneumonia, perda de apetite e diarreia. Em estágio mais avançado em que atinge o sistema nervoso central, começam a aparecer alterações neurológicas como convulsões, paralisia dos membros pélvicos, incoordenação motora, tremores e outras alterações.

Diagnóstico
Em geral é feito com base no exame físico, histórico do animal e exames laboratoriais. Os principais exames para pesquisa do vírus são feitos em amostras biológicas como sangue, urina, saliva, secreções nasal e ocular. Os principais métodos realizados são o ELISA (Enzime Linked Immuno Sorbent Assay), testes rápidos baseados em imunoenzimáticos, imunofluorescência e PCR.

Tratamento
A cinomose é uma enfermidade difícil de ser erradicada e para minimizar os casos é importante a conscientização dos cuidadores para que vacinem seus animais de estimação, controlando o acesso de animais a rua, higienizando corretamente ambientes com animais infectados pelo vírus e buscando informações sobre o combate à doença.
Prevenção sem dúvida é o melhor remédio. Manter a carteirinha de vacinação do bichinho em ordem vai garantir sua saúde. Em caso de infecção, não há um cuidado específico e, em geral é feito um tratamento sintomático e de suporte para que a imunidade desses animais seja reestabelecida.
Existem testes laboratoriais que foram projetados para determinar os níveis de anticorpos para cinomose e outras doenças, tendo como objetivo avaliar o estado de imunidade dos animais sobre esse patógeno.
É importante ter em mente que, sempre que você notar qualquer alteração de comportamento ou saúde do seu bichinho é imprescindível comunicar o veterinário para um diagnóstico preciso.
 


Assine nossa Newsletter

























Parabéns, Absoluta! Nesses anos todos, é difícil lembrar de um evento ou lançamento em que a Absoluta não esteve presente, sempre mostrando o melhor e mais representativo da sociedade atual, num mix de jornalismo, entretenimento e variedade, mas nunca deixando a emoção de lado.
A credibilidade nas opiniões e a rápida adequação às tendências nos mais variados setores, coloca a publicação num patamar único em toda a região.
O destino Estados Unidos, com seus inúmeros pontos turísticos, foi muitas vezes visitado pela Absoluta com seu olhar diferenciado, transformando cada roteiro num objeto de desejo para seus fiéis leitores.
Obrigada, Absoluta! Que sua incrível equipe continue nesse caminho de sucesso e luz!
Jussara Haddad, do Consulado e Embaixada dos Estados Unidos

 

A revista está maravilhosa!!!! Amei!!! Parabéns queridas! Bjssss
Georgia Keppke