14/11/17 Amigo improvável

Bichinhos fora do comum para você ter em casa

Ter um bichinho de estimação é o sonho de muita gente. Porém, muitos fazem escolhas um tanto quanto excêntrica. Se você também tem vontade de fugir dos convencionais cachorros, gatos, passarinhos e peixes, listamos alguns pets menos conhecidos, mas que também conquistam o coração dos pet lovers:

Teiú



É uma espécie de lagarto que deve ser criado desde filhote para se acostumar com a presença humana. É um animal doce e tranquilo, com uma dieta basicamente composta por ovos de galinha.


Xoloitzcuintli



Trata-se de uma raça pouco conhecida de cão, também conhecido como Pelado Mexicano. O pet aprecia a companhia dos donos, mas costuma se apegar apenas a um membro da família. Não aceita longos períodos sozinhos e são muito desconfiados em relação a outras pessoas. Também é silencioso, latindo apenas quando necessário.


Fennec



É uma raça de raposa que pode ser criada em casa. A dieta como animal doméstico é composta por ração de gato ou cachorro, verduras e legumes. É um bichinho brincalhão e possui muita energia; assim, é aconselhável ter um espaço aberto para que possa se exercitar.


Furão



É um animal muito dócil que gosta da companhia do dono. São ativos durante a noite e passam a maior parte do dia dormindo. Por isso, além de brinquedos, a gaiola precisa ter uma rede, para as horas de descanso do pet.


Coruja



Muitas das espécies se adaptam facilmente ao convívio humano, sendo fiéis ao dono e mantendo hábitos tranquilos. São animais carnívoros e dever ser alimentados com carne moída ou ratos.


Atenção!
Importante lembrar que algumas dessas espécies precisam de autorização do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Renováveis (IBAMA) e necessitam de cuidados especiais em casa, por isso, o investimento pode ser maior do que com um animal de estimação convencional. 


Assine nossa Newsletter























Eu acompanho a Revista Absoluta desde o seu nascimento, sua infância e sua adolescência. Ao vê-la hoje, em plena mocidade, posso afirmar, sem medo, que ela sabe como construir a sua própria história. História de prestígio, credibilidade, entusiasmo e conquista de amizades. Absoluta cresceu. Crescer é superar obstáculos: sejam eles de alegrias e dores, derrotas e vitórias, lutas e sacrifícios, conflitos e incertezas. Absoluta anda por novos caminhos. Andar é... enfrentar o desconhecido, deixar marcas na sua passagem, se firmar com estilo e personalidade. Absoluta nasceu para ser mensageira: distribuir boas novas, dar boas dicas, documentar acontecimentos marcantes do nosso tempo, destacar os profissionais que se dedicam ao progresso das ciências e das relações humanas. A revista não abre mão da beleza interior de cada pessoa que ela focaliza. Acompanhei o seu trajeto e as suas mudanças pelas ruas e avenidas da nossa cidade. Visitei cada morada do seu destino e tomei o cafezinho gostoso com a sua equipe acolhedora, que cresceu unida, vestindo a camisa da sua marca, com a mais absoluta coragem e fidelidade. Vi revistas nascerem e acabarem enquanto a Absoluta caminhava heráldica, saltitando por entre as pedras do caminho. Recebi a honra de ser capa da "Absoluta gente" no lançamento das suas primeiras edições. Tive os meus textos, poemas e as minhas viagens registradas nas suas páginas. Sempre me senti valorizada por ela, enquanto pessoa, prestigiada enquanto artista, e sou grata pelo destaque que a revista Absoluta deu à minha trajetória existencial. Participei de enquetes da revista, ilustrações de textos, me vi entre amigos, tantas vezes, em fotos publicadas nas suas páginas sociais. Costumo chamar Betty Abrahão de Fênix... a ave da mitologia grega que, mesmo quando considerada morta, renasce das cinzas e alça vôo, pro alto, em busca das nuvens. Considero Isabelle o porto seguro desta obra que se eterniza na história de Campinas. Betty e Isabelle são "almas- irmãs" na vida e na parceria do seu trabalho. O sucesso da Revista Absoluta tem a sua origem na cumplicidade de um sonho que se desabrocha e se estende além dos limites da nossa cidade. Podemos comemorar as 100 edições em família, com a certeza de que fazemos parte desta história. Usarei as palavras de Rubem Alves [o escritor sempre destacado e valorizado por esta revista], para sintetizar a minha homenagem a toda a Equipe Absoluta: "O fato é que todos aqueles que ainda têm a ousadia de falar e escrever, acreditam, ainda que forma tênue, que o seu falar faz uma diferença... e desta crença depende o seu sono e o seu acordar..." Parabéns pela centésima edição!!!! Siga Absoluta!!!! Siga fazendo novos caminhos, ao andar...!!! Beijos
Anna Maria Badaró

 

Sinto-me parte da ABSOLUTA desde a primeira reportagem da qual participei, culminando no momento em que apareci como capa. Penso que a Revista se impõe, como mídia dentro desta cidade, dentro de um alto padrão de referência científica, social, gastronômica, de variedades, enfim. Ao público, leigo e profissional, a ABSOLUTA cabe como instrumento de lazer, informação e direção. Tudo isso me fascina nessa revista e me sinto orgulhoso por sempre participar, cooperando com meu conhecimento e experiência
Ivan Capelatto

 

Nome


E-MAIL
Mensagem