Absoluta

28/05/20 Uso de álcool em gel

Saiba como evitar mãos ressecadas

Devido a Covid-19, fomos orientados a reforçar nossa higiene pessoal, o que inclui no uso de álcool em gel, na impossibilidade de lavar as mãos com água corrente e sabonete.
A falta de informação e/ou conhecimento da população fez com que a procura e o uso do álcool em gel aumentasse consideravelmente, o que automaticamente, levou a um aumento de casos de ressecamento de pele, principalmente, das mãos.

“O álcool em gel tem sido vendido como uma solução ao combate contra o Coronavírus, mas em excesso pode gerar outros problemas como: ressecamento das mãos e redução da proteção natural do organismo”, explica a dermatologista Luciana Munia. “Nosso organismo possui um filme chamado manto hidrolipidico e o uso em excesso do álcool em gel desidrata a pele e gera a perda deste manto, ocasionando assim alergias e ficando a pele mais suscetível à queimaduras e infecções”, enfatiza a médica.

Segundo ela, o coronavírus tem uma cobertura de lipídios, que são gorduras, então o uso de qualquer sabonete é capaz de matar o vírus. “Em casa prefira água e sabonete, assim evita o ressecamento, as possíveis alergias e infecções. Outro alerta importante sobre o uso do álcool em gel é a utilização perto de forno elétrico, fogão e forno micro-ondas. O álcool é um líquido inflamável que pode explodir quando em contato com esses eletrodomésticos, gerando acidentes domésticos, como as queimaduras”, alerta.

Para evitar o ressecamento e se proteger:

- Primeiro aplique o álcool em gel 70% medicinal, na sequência hidratante

- Para quem faz uso de protetor solar, primeiro aplique o álcool em gel 70% medicinal, na sequência hidratante e depois a protetor solar

- Para quem faz uso de repelente:, primeiro aplique o álcool em gel 70% medicinal, em seguida o hidratante e depois o repelent


Assine nossa Newsletter













Nada mais do que parabenizar esta revista desde Madrid! 
Elisabet Zaccagnini

Parabéns pelo espírito empreendedor que consolida 20 anos de brilhante trabalho de comunicação, especialmente no setor editorial. A revista se destaca pela edição com conteúdo leve e de extremo bom gosto sobre pertinentes temas que criam elos entre a cidade e o mundo. Desejo a toda equipe que sempre encontre uma nova forma de recomeçar. Afinal é isso que distingue as grandes pessoas das pequenas.
Leôncio Queiroz Neto, presidente do Instituto Penido Burnier

 

Entre em contato agora mesmo!


Desejo receber as novidades